Planejar

Bloqueio do escritor

Muito se fala a respeito do bloqueio do escritor…

No meio de um texto, no segundo parágrafo daquele importante capítulo, nada mais se tem a escrever. Parece que o tempo se move lentamente e não existe nenhuma palavra que possa ser registrada.

Nesse caso, você credita o acontecido a um “bloqueio”, uma falta de criatividade total e completa que o impede de prosseguir.

Minha experiência diz que isso tem mais a ver com falta de planejamento, do que com ausência de assunto.

Um texto que é pensado, pelo menos em termos de enredo, não estanca; antes, flui.

Sou muito minuciosa ao iniciar meus próprios textos: penso em termos gerais, defino as bases de pesquisa, delineio o enredo, biografo os personagens que sei que aparecerão logo no início ou que aqueles que terão um papel importante na história e, principalmente: não começo absolutamente nada sem saber aonde isso vai dar.

Às vezes, tenho um fim apenas. Muitas outras, tenho um meio… Dificilmente, escritores que têm regras definidas antes de escreverem a primeira palavra, ficam bloqueados.

E então, como liberar o processo criativo?

#1 Ouça música

Essa é uma ótima opção. Prática e que permite que você faça junto de mais alguma coisa. Existem estudos mostrando que ouvir música antes de fazer algum trabalho pode facilitar as coisas. Particularmente, não é a que mais utilizo pois tenho sérios problemas com multi-tarefa. Não conseguiria escrever este artigo enquanto ouço uma música, por exemplo. Mas segundo o pesquisador Don Campbell, a música pode ser usada para estimular e relaxar a mente e o corpo. Além disso, há estudos que mostram que a música pode ativar partes do cérebro relacionadas a motivação, emoção e excitação, o que também ajuda a liberar o processo criativo. Não discordo desses estudos, mas uso a música de outra forma: Costumeiramente, quando estou na rua, no carro ou na academia (lugares em que normalmente estou ouvindo música), tenho lapsos fortes de criatividade, tenho boas ideias e me inspiro. Ou seja, recorro a música, acidentalmente ou não, antes de ficar sem criatividade. Aprendi que algumas músicas sempre funcionam muito bem comigo. Algumas delas: Angels – Robbie Williams Stop This Train – John Mayer 3×5 – John Mayer Simple Man – Lynyrd Skynyrd De qualquer forma, ouvir música é uma forma recomendada de liberar o processo criativo. Faça um teste!

#2 Medite

Não estou falando de sentar no chão e aquela coisa toda que vemos em filmes. Meditar, como aprendi com alguém (não me lembro quem) há um tempo atrás, pode ser simplesmente deitar na sua cama e relaxar por alguns minutos. Claro que, se você quiser, você pode seguir todo esse processo conhecido de sentar no chão, acender velas e colocar uma música diferente. Mas não fique limitado a isso. Confesso que não sou muito assíduo da meditação. Meu maior vilão é meu dia-a-dia completamente conturbado e barulhento, mas sempre que consigo, medito um pouco. Mas faço isso do meu jeito. Isso me ajuda a clarear as ideias, penso melhor. Essa palestra do TED é muito legal e exemplifica um pouco do que quero te passar: Meditar é mais simples do que parece.

#3 Veja um filme

Uma das técnicas que mais utilizo! Tenho uma lista enorme de filmes que vejo diversas vezes quando quero liberar o processo criativo. Na maioria são livros focados em superação e lições de vida. Mas não são filmes chatos e lentos, muito pelo contrário! Ou você acha a trilogia de Batman chata? Então, se você tiver travado, tenta ver um filme que te inspire, que acenda a criatividade em você. Eis alguns filmes da minha lista pessoal: O Homem Que Mudou o Jogo Batman – (A Trilogia – 1, 2, 3) Redenção À Procura da Felicidade O Vencedor Guerreiro Mas não se prenda aos meus filmes. Só você pode saber quais são os filmes que podem te inspirar!

#4 Tenha uma conversa

Essa eu gosto muito! Simples: Procure alguém pra conversar! Existem dois tipos de pessoa que você poderia conversar: Alguém mais experiente, que tenha tido algum sucesso no seu atual problema. Alguém que tenha problemas como os seus ou até piores. Por exemplo, pelo fato de eu gostar de ajudar as pessoas, sempre que estou com algum bloqueio, vou conversar com essas mesmas pessoas. Quando elas me contam do problema delas, meu cérebro começa a trabalhar na solução, tirando o foco do bloqueio e liberando a criatividade! De quebra ainda ajudo alguém! Mas quando recorro a uma conversa com alguém experiente, também sou muito beneficiado com as ideias e os conselhos dela. Garanto que conversar é um bom caminho para ter ideias e desbloquear a criatividade!

#5 Acompanhar o trabalho de pessoas criativas

Essa é uma opção bem interessante também. E que também ajuda no networking. Você com certeza tem em sua cabeça (ou anotado) algumas pessoas que te inspiram de alguma forma. Seja com um blog, com livros, filmes e etc… O simples fato de acompanhar essas pessoas, acompanhar seu trabalho, pode te inspirar e desencadear uma criatividade sem limites. Comigo isso sempre acontece. Quando vejo um texto de algumas pessoas que gosto, sempre tenho novas ideias! Acompanhar essas pessoas também ajuda no networking, pois você vai estar em contato com elas, vai deixar comentários, compartilhar um artigo, mandar um e-mail ou qualquer coisa do tipo. Logo, você entra no radar dela, ela vai saber que você existe e quem sabe o que o futuro pode te trazer, né? Se você quiser conhecer 15 pessoas muito interessantes e que poderiam te ajudar, clique aqui. Essas são as principais pessoas que eu acompanho!

#6 Assistir uma palestra no TED

Esse método é famoso e nem preciso explicar muito. Afinal… É o TED! Existem centenas palestras no TED que podem te inspirar. E são palestras de todos os tipos… Desde as mais sérias até as mais diferentes e engraçadas! Procuro ver ao menos um TED Talk por dia. E como são palestras curtas, consigo assistir várias. Eu sou um fanático pelo TED e posso ser suspeito a falar, mas essa técnica você precisa tentar! E tem outra coisa bem legal: Um dia você pode palestrar no TED. Basta querer e trabalhar para isso! Recomendar palestras do TED é muito complicado, quase todas são boas. De qualquer forma, veja algumas: Brené Brown – O Poder da Vulnerabilidade Stella Young – Não sou sua inspiração, muito obrigada Diana Nyad – Nunca, nunca desista Richard Branson – Vida a 30.000 pés Ken Robinson – Como as escolas matam a criatividade Gary Vaynerchuk – Faça o que você ama (sem desculpas) Susan Cain – O Poder dos Introvertidos Simon Sinek – Como grandes líderes inspiram ação Tim Ferriss – Esmague o medo,  aprenda qualquer coisa

#7 Leia um livro

Também uma maneira bastante famosa. Como você deve saber, passei a ser um adepto da leitura. Eu nunca lia nada e agora quero ler todos os livros possíveis (acredite, tenho uma lista com mais de 437 livros que ainda quero ler!) Diversas vezes consegui ficar mais criativo durante ou após a leitura de um livro. E já li em muitos lugares que isso é bem comum com as pessoas. Na verdade, procuro ler livros que possam me ajudar no meu momento atual, ou seja, se no momento estou desenvolvendo minhas técnicas de gestão, vou ler livros sobre esse assunto… E por aí vai! Não importa quais sejam os livros que você goste, apenas leia. Além de fazer bem para o cérebro, desenvolve e libera o processo criativo! Alguns livros que gosto bastante: A Ilusão de Icaro – Seth Godin Davi e Golias – Malcolm Gladwell Satisfação Garantida – Tony Hsieh Educação dos Futuros Milionários – Michael Ellsberg Escolha sua Vida – Paula Abreu Roube Como um Artista – Austin Kleon Se você quiser ficar por dentro dos livros que eu leio e recomendo, fique de olho na parte de Leitura Recomendada, onde vou fazer pequenas análises, mapas mentais e tudo que você precisar saber sobre os livros que leio!

#8 Durma

Dormir é bom demais, né? Nesse caso, é melhor ainda! Nem todas as batalhas você pode vencer. Sendo assim, dormir um pouco é uma boa opção para voltar mais forte e com a cabeça limpa. Em diversas situações em que eu estava bloqueado, percebi que era o cansaço. Mesmo buscando algumas alternativas como ver uma TED Talk, conversar com alguém ou ler… Não adiantava nada. Aliás, quando eu ia ler, acabava dormindo. De qualquer maneira, dormir é uma boa opção para recuperar a energia e limpar a cabeça. Você pode voltar com gás total e novinho em folha!

#9 Não faça nada

Deixa rolar! Se você tá travado, deixa as coisas acontecerem naturalmente. Em alguns momentos realmente não vai dar pra você trabalhar por diversos motivos. Nessa hora, pegue suas coisas e vai fazer outra coisa, dê uma chance pro acaso. Também acontece bastante comigo, pois tem dias que não dá mesmo!  Relaxa, não fazer nada também é bom e bem útil. Você acaba refrescando a mente, assim como quando você vai dormir.

#10 Force o trabalho desejado

Essa é boa ein! Vença pela insistência. Se você acha que não vai conseguir fazer com que saia alguma coisa de útil de você e já tentou de tudo, faça do mesmo jeito, faça sem criatividade. Assim como você vai ver no item #12, pode ser que a sua criatividade volte ou que você tenha alguma ideia maluca. E você sabe né, as ideias malucas são as melhores! Concorda comigo?

#11 Procure um novo local de trabalho

Dessa forma, você vai se expor a novos ambientes e ideias. É uma coisa tão simples e óbvia que você parece não ter pensado antes. Eu sofro bastante com o ambiente de trabalho, pois na minha casa tem muito barulho e gente o tempo todo. Isso pode atrapalhar. Algo que funciona bem comigo é trocar simplesmente de cômodo! Saio do quarto para a sala e fico trabalhando lá por alguns dias, e quando começo a ter problemas com a sala, volto para o quarto ou algum outro lugar. Você pode trocar de cômodo ou de lugar mesmo. Sai da sua casa e vai para uma lanchonete, ou sai do escritório e vai para sua casa. Faça como preferir.

#12 Escreva

O assim chamado bloqueio de escritor é uma denominação imprópria, um sintoma exterior de que sua mente está trabalhando em algo. Mantenha-se preparado para aproveitar o fluxo quando o portão abrir-se novamente. Abandone a programação e seu compromisso com o ato de escrever, e isso poderá não acontecer. Chris Gavaler Escreva qualquer coisa. Não precisa ser bom e nem ótimo, apenas escreva. Você vai ver pela frente um monte de palavras estranhas e emboladas umas às outras. Analise o que você escreveu e veja se tem algo de útil que esteja escondido, que leve uma nova ideia para você. Essa técnica funciona mesmo pra quem não quer escrever nada, ou seja, se você quiser pintar, desenhar um site, uma logo ou qualquer coisa, escrever pode ajudar seu trabalho. Da sua escrita podem vir ideias geniais! Aproveite!

#13 Visualize (Dica extra)

Essa é uma técnica indicada pela Erika, uma leitora do Não Tenho Ideia e é uma poderosa ferramenta para criatividade que eu usava sem nem saber. Na visualização, você deve criar imagens muito detalhadas do projeto na sua cabeça e imaginar que já alcançou o final, ou seja, o resultado. Por isso a técnica de visualização também é chamada de Simulação do Resultado. Apesar de ser uma técnica poderosa, ela pode ser fútil para o empreendedor no início de um projeto, onde tudo é incerto e coberto de medo, assim como fala Jonathan Fields, em seu livro Lidando com a Incerteza. O ponto de Jonathan é que o empreendedor, o artista ou criativo dificilmente sabe com tantos detalhes o final do projeto que está tentando concretizar. Que muitas vezes o final é completamente diferente do que ele pode pensar e isso pode até engessar o processo de criação, fazendo com que o projeto seja criado em uma linha reta, com “viseiras” que o impeçam de ver as oportunidades e opções que podem surgir no caminho e que poderiam contribuir para sua criação. Nesse caso, você poderia ter uma criação não tão boa. Então o que fazer? Simulação do Processo! É exatamente o que o nome diz. Você não vai visualizar o final, mas sim o processo, as etapas que levam ao final. Fazendo com que você aproveite todos os insights no caminho e ainda fique motivado para as ações diárias. Portanto, o ideal é que você use a poderosa ferramenta de visualização para simular o PROCESSO. Deixando a Simulação do Resultado para uma fase mais posterior do processo de criação.

Se você usa ou conhece alguma técnica que não citei, deixa seu comentário aqui embaixo porque eu também quero saber e aplicar no meu dia-a-dia!

– via Vá Mais Longe

 

Bloqueio do Escritor

 

1 Comment
  1. Reply
    Lynn dezembro 1, 2016 at 10:23 pm

    I think you hit a buesylle there fellas!

Leave a reply

Central do Autor